Mato Grosso, Sexta-Feira, 24 de Maio de 2019
Logo NoticiaNET
Informe Publicitário
VAGA ABERTA

Ao apagar das luzes, Fluminense empata com o Cruzeiro no Maracanã

Em duelo de domínio tricolor e retranca mineira, Marcos Paulo marcou aos 48 do segundo tempo

Da Redação

16/05/2019 às 08:31

Ao apagar das luzes, Fluminense empata com o Cruzeiro no Maracanã

Merecido: não há outro adjetivo para classificar o gol de João Pedro, aos 48 do segundo tempo, que significou o empate do Fluminense em 1 a 1 diante do Cruzeiro, nesta quarta-feira, no Maracanã. Pedro Rocha, na única finalização da Raposa durante os 90 minutos, marcou para os mineiros no confronto, o primeiro entre as equipes pelas oitavas de final da Copa do Brasil. 

Como não há gol qualificado, quem vencer no dia 5 de junho, em Belo Horizonte, avança às quartas de final da competição. Antes, porém, as equipes voltam a se enfrentar neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, às 18h, novamente no maior palco do futebol brasileiro. 

De roupa limpa A tônica do primeiro tempo foi clara: o Flu dominou as ações com a bola e o Cruzeiro resguardou-se em seu campo de defesa, esperando uma oportunidade para contra-atacar. O único lance de perigo foi chute de Léo Artur, aos oito, que passou rente à trave esquerda da Raposa. 

No fim, as duas equipes falharam em suas propostas: o Tricolor pouco assustou, o contragolpe celeste inexistiu, e assim os goleiros Fábio e Rodolfo foram para o intervalo de uniforme limpo. 

Castigo cruel O Fluminense voltou do vestiário determinado a transformar o domínio em gols. Yony, em um chute desviado, e Ferraz, em cabeceio, fizeram Fábio se mexer. As 12, porém, o Tricolor deu ao adversário tudo que ele queria: uma bola. 

Pedro Rocha aproveitou o cochilo de Gilberto e, após lindo passe de Robinho, invadiu a área e bateu cruzado. Rodolfo ainda tocou na bola, mas não evitou a inauguração do marcador no Maracanã. 

Empate para no travessão O gol aumentou o ímpeto dos cariocas, que ao contrário do primeiro tempo, passaram a finalizar. Yony, Léo Artur e Ewandro tentaram, mas acertaram sempre o meio do gol, facilitando para o experiente goleiro do rival. O garoto Marcos Paulo foi quem chegou mais perto, com belo chute curvado no travessão. 

Deixa o menino jogar!

O volume de jogo da equipe de Fernando Diniz e a apatia cruzeirense deram frutos nos acréscimos. Aos 48, o estreante Ewandro cobrou escanteio, Ferraz ganhou no alto de Dedé - até então invencível na partida- e o garoto João Pedro, na sobra, empatou no apagar das luzes do Maracanã, para o alívio do torcedor tricolor.