Acusados pela morte de advogado em Alta Floresta são condenados a 25 e 30 anos de reclusão

Após dois dias de julgamento perante o Tribunal do Júri realizado na comarca de Alta Floresta nos dias 25 e 26 de fevereiro, a justiça local condenou os réus Sérgio Luiz Viana e Evan Marcelito Zupelli pela prática do crime de homicídio duplamente qualificado praticado contra o advogado Rubens Moreno Rubio Junior, ocorrido em 27 de junho em Alta Floresta.

De acordo com informações repassadas pelo Ministério público, por meio da Dra. Carina Sfredo Dalmolin, Promotora de Justiça, Sergio Luiz Viana foi condenado à pena de 30 anos de reclusão pelo crime previsto no artigo 121, § 2°, incisos I e IV (recurso que dificultou a defesa da vítima e mediante paga) do Código Penal e pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições de uso restrito previsto no artigo 16 da Lei 10.826/03. Já Evan Marcelito Zupelli foi condenado à pena de 25 anos de reclusão pela prática do crime previsto no 121, § 2°, incisos I e IV (recurso que dificultou a defesa da vítima e mediante paga), do Código Penal. A decisão consta no processo número n° 143118.

Cabe recurso da decisão.

O crime Um advogado, de 48 anos, foi assassinado a tiros nesta segunda-feira (27) ao chegar em uma fazenda na região de Alta Floresta.  De acordo com informações da Polícia Militar, Rubens Moreno Rúbio Júnior chegava de carro em uma propriedade rural de familiares junto com o sobrinho.

O advogado desceu do veículo, foi abrir a porteira e acabou sendo atingido por disparos. Os criminosos estariam escondidos no matagal e fugiram. Segundo a PM, o homicídio ocorreu às margens da MT-208, por volta de 21h [horário de Mato Grosso]. Rubens estava com o sobrinho, que dirigia o veículo, e uma terceira pessoa no carro.

A situação foi nas proximidades da Comunidade Novo Horizonte, a 15 km de Alta Floresta. No dia 28, a Polícia Civil de Alta Floresta conseguiu prender os envolvidos. Com um dos acusados foi encontrada uma pistola 9 milímetros.

 

Fonte Noticia exata

Comentários