Mato Grosso, Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019
Logo NoticiaNET
Informe Publicitário
ELEIÇÕES 2018

TRE mantém processo que pode cassar mandato de Avalone

Carro da campanha do então candidato foi flagrado com dinheiro às vésperas da eleição do ano passado

Da Redação

09/07/2019 às 18:54

TRE mantém processo que pode cassar mandato de Avalone
diuvlgação

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral, por unanimidade, negou pedido do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB) para trancar uma ação judicial que o investiga por suposta captação ilícita de votos, nas eleições de 2018.

A decisão foi tomada durante sessão nesta terça-feira (9).  A ação refere-se à apreensão, ocorrida no dia 4 de outubro de 2018, de R$ 89,9 mil em um carro cheio de adesivos do então candidato, na BR-070, em Poconé. 

Avalone assumiu a cadeira de deputado, em fevereiro,  após Guilherme Maluf ter sido nomeado conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). No pedido, o deputado solicitou o não conhecimento da ação, em razão da ausência de interesse de agir e insuficiência da prova pré-constituída.

O Pleno, no entanto, não acolheu os argumentos por entender existirem provas suficientes para prosseguir com a ação."Sem entrar no mérito da questão, só o fato de se ter encontrado R$ 89 mil em dinheiro, dentro de um carro, véspera das eleições, o carro adesivado com a propaganda do Carlos Avalone e um deles dizem que pegou o dinheiro do escritório do paciente [Avalone], já e motivo para se investigar", disse o presidente do TRE , desembargador Gilberto Giraldelli. 

Na ação, a Procuradoria Regional Eleitoral argumenta que o veículo pertencia à campanha de Carlos Avalone, inclusive teria sido declarado por ele, e que o valor supostamente seria para comprar votos. Diante dos fatos, a Procuradoria pediu que Avalone seja condenado nas sanções previstas no artigo 41-A, caput, da Lei 9.504/97, que prevê a pena de cassação do mandato.

A apreensão 

A apreensão ocorreu durante uma abordagem rotineira da Polícia Rodoviária Federal (PRF).  De acordo com boletim de ocorrência, ao parar o veículo, um Gol, de cor prata, com três pessoas dentro, os policiais perceberam o nervosismo dos ocupantes e resolveram fazer uma revista. 

"A equipe iniciou uma fiscalização detalhada no veículo, onde no interior do seu porta-malas fora encontrada uma mochila contendo o valor de R$ 89.900,00”, disse a PRF em trecho do B.O. Ainda segundo o B.O, veículo possuía, no vidro do porta-malas, um adesivo de Avalone, além de vários santinhos.