Mato Grosso, Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019
Logo NoticiaNET
Informe Publicitário
COVERAGE MERCENÁRIOS

TJ manda soltar tenente acusado de proteger grupo de extermínio em MT

Thiago Satiro Albino estava detido desde a última quarta-feira

Da Redação

24/08/2019 às 20:05

TJ manda soltar tenente acusado de proteger grupo de extermínio em MT
reprodução

O desembargador Pedro Sakamoto, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, concedeu habeas corpus ao tenente da Polícia Militar, Thiago Satiro Albino, preso na última quarta-feira (21) na Operação Coverage. A decisão foi proferida na última sexta-feira e atendeu solicitação da defesa do oficial da PM, assinada pelo advogado Ricardo Monteiro.

O teor da decisão que levou a soltura do oficial ainda não é conhecido. Todavia, sabe-se que o militar já está em casa e deverá cumprir medidas cautelares.

De acordo com o Gaeco, Satiro faz parte de um esquema de obstrução às investigações da Operação Mercenários, que apura a existência de um grupo de extermínio responsável por diversos assassinatos na Baixada Cuiabana. Além dele, foram detidos pelo mesmo crime o tenente-coronel Sadá Parreira. Outro tenente-coronel envolvido no caso, Marcos Eduardo Paccola chegou a ter a ordem de prisão expedida, mas obteve um habeas corpus preventivo e nem chegou a ser preso. Na sexta-feira, o Gaeco ainda realizou a prisão do sargento Berison da Costa e Silva, também envolvido no caso.

O grupo é acusado de adulterar o registro da pistola do tenente Cleber de Souza Ferreira, alvo de três mandados de prisão na Operação Mercenários. Segundo a Politec, a arma do oficial aparece como responsável por sete homicídios em Cuiabá e Várzea Grande, sendo 3 consumados e 4 tentados.

As investigações apontaram diversas conversas de WhatsApp entre os envolvidos. Eles atuam para passar para as autoridades que, na data dos crimes, a arma ainda não pertencia ao tenente Cleber.