Mato Grosso, Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019
Logo NoticiaNET
Informe Publicitário
CONSCIÊNCIA

Projeto agente mirim escolar leva formação sobre o trânsito para alunos da rede municipal

Cerca de 120 alunos dos 4º e 5º anos participam do projeto

Da Redação

03/10/2019 às 10:53

Projeto agente mirim escolar leva formação sobre o trânsito para alunos da rede municipal
Reprodução

A Prefeitura de Sinop, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano, vem dando sequência à uma série de projetos que atuem em frentes de educação para o trânsito e a construção de uma agenda coletiva que prime pela segurança, o respeito às leis e à vida. O AME - Agente Mirim Escolar - voltado ao atendimento de estudantes da rede municipal, é uma dessas iniciativas e que vem proporcionando, desde cedo, o engajamento de crianças em torno da proposta.

Ao todo, 120 alunos dos quartos e quintos anos das escolas municipais Aleixo Schenatto, Jurandir Liberino de Mesquita e Maria Aparecida Amaro de Souza participam, desde julho, da mobilização. Na prática, os pequenos se tornam multiplicadores do conhecimento adquirido nas aulas teóricas e práticas sobre o trânsito e, então, passam a atuar em blitzes educativas em frente às instituições de ensino. Desde cedo, eles também têm presenciado uma chuva de infrações de trânsito cometidas por motoristas no perímetro das escolas.

Nesta quinta-feira, 03/10, os agentes mirins participaram de uma blitz em frente à EMEB Aleixo Schenatto, no bairro Jacarandás. Em poucos minutos de trabalho, presenciaram diversos motoristas estacionando em locais indevidos; no meio da via para as crianças descerem, sem se atentarem à segurança dos pequenos; o não uso de cinto de segurança, crianças em idade não adequada sendo transportada no banco da frente. Entre as falas mais ouvidas da manhã estava a clássica: "só parei para deixar meu filho e já estou saindo".

Sara Borges, coordenadora de Educação para o Trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito, explica que o objetivo do projeto é conscientizar os alunos sobre as condutas corretas no trânsito e, assim, conscientizar também a comunidade escolar. E se engana quem pensa que as atitudes erradas dos motoristas passam sem serem notadas pelo grupo de agentes mirins. O impacto da falta de consciência e educação para o trânsito é nítido.

"Normalmente, eles já correm para falar com o condutor, ficam indignados, pois já conversamos bastante sobre os riscos de não respeitar as regras de trânsito. Eles querem sanar o problema, já pedem para o condutor vir conversar com a gente, já acham um absurdo algumas condutas no trânsito e que acontecem em frente da escola", pontua Sara Borges.

Para a estudante Leidiane Vitória, participar do Agente Mirim Escolar é ter a consciência sobre o que se é necessário para um trânsito mais seguro. As formações, na avaliação da criança, já trazem resultados práticos, que é a percepção quanto ao que não se deve fazer. "Esses motoristas que andam sem cinto, se a gente não trabalhasse no projeto íamos ser iguais a eles. Mas não. Nós começamos a trabalhar, entregar os panfletos e gente que víamos sem cinto conversávamos e falávamos", expressou.

Emanuelly Souza fala sobre o aprendizado. "Tem que se cuidar, tem que colocar cinto de segurança, dirigir com cuidado. As pessoas que vão andar de moto tem que colocar o capacete certinho, cuidar com as crianças, estacionar certinho, não ficar estacionando na vaga de quem usa cadeira de rodas", destaca.

Da também agente Maria Eduarda Florentino vem o alerta quanto à segurança nas imediações da escola, bem como na cidade em geral. "A gente tem que cuidar da vida das crianças".

As falas das estudantes vão ao encontro do cenário preocupante quanto ao trânsito em Sinop. No acumulado de janeiro a agosto, 1.485 acidentes foram registrados, segundo dados da Guarda Civil Municipal. O número de mortes em avenidas e ruas da cidade somou 16, enquanto nas rodovias federais e estaduais dentro dos limites municipais outras 17.