Ex Deputado Moacir Pires é ouvido em suposto caso de estelionato

O Ex-Deputado Estadual Moacir Pires confirmou a reportagem do site NotíciaNet/Só Informação, que foi ouvido pela polícia no suposto caso de estelionato envolvendo um gerente do Banco do Brasil, Rila Tozin e seu esposo “Gauchinho” Tozin.

Segundo Moacir ele foi vitima do casal que compraram um veículo FORD/F150 Harley, 2008, Placas GHD-8181, no valor de R$ 160 mil, e deram como pagamento do carro de luxo três cheques pré-datados, um de R$ 50 mil para trinta dias, R$ 75 mil para sessenta dias e o ultimo no valor de R$ 35 mil.

Na denúncia a Polícia Civil investiga se foi um crime de estelionato e se ouve a participação do gerente da agência do Banco do Brasil, uma vez que mesmo os cheques tendo assinaturas idênticas o banco devolveu o segundo cheque por divergência de assinatura, sendo que um dos cheques o banco já havia pago, e o terceiro cheque foi sustado pela esposa do senhor Tozin.

Moacir Pires afirma que foi vitima de estelionato, e alerta outras pessoas sobre negócios feitos com Joscelito: “Temos que tornar isso público, e quero alertar o pessoal de Sorriso, Sinop, Lucas, Nova Mutum e até Rondonópolis, porque o que esse pessoal ai tem feito é estilo uma quadrilha. Vale lembrar que envolveu gerente de banco, uma vez que o gerente não poderia devolver um cheque por divergência de assinatura, lembrando que um foi pago e o outro voltou por não ter saldo. Fui ouvido pela polícia mesmo o delegado estando de férias, e queremos tocar o processo para tentar receber de Joscelito e da Rila, o prejuízo moral o constrangimento esse não sei se será possível receber um dia, mas o capital lutaremos até o fim.”

O ex-deputado afirma na entrevista que várias pessoas seriam vitimas do casal e tem buscado informações que possam ajudar no processo. “Eu recebi informações que várias pessoas tomaram tombo do Gauchinho e sua esposa, não é a primeira vez que eles fazem isso. Ele começa a comprar as coisas passa uma lábia ai some, depois ele aparece e quando cobrado quer empurrar coisas muito abaixo do valor para quitar o débito obrigando o credor a aceitar os termos dele, uma vergonha! Este senhor já teve detido, e usa o nome da família para dar o golpe nos outros, então eu quero alertar a sociedade pra ficar esperto com esse povo ai. Eu sei de negócios de pá carregadeira, carro importado que teve que ser tomada por não pagarem, compraram outras camionetas importadas e não foram pagas, então é uma quadrilha de estelionatários que esta na região e esperamos que a polícia possa tomar providências para proteger as pessoas de bem.” Concluiu Moacir Pires.

Uma fonte na Delegacia de Sinop informou as pessoas envolvidas porem o oficial não tem conseguido notificar tanto Rila como seu esposo Joscelito Tozin, mas que todos serão ouvidos  para que o caso seja concluído.

Da redação

Comentários